RAZÃO SOCIAL

Zagaia Inteligência Digital Ltda.

SERVIÇOS

Planejamento Estratégico, Web Analytics, SEM/SEO e Treinamento Incompany

CONTATO

Av. Augusto de Lima, 407 / 1610 | CEP 30190-912 | Centro | Belo Horizonte/MG

Phone: 31 3017.6717

Web: http://zagaiadigital.com.br

Site e seu preço.

Site e seu preço.

Muitos pensam em um site apenas como um ponto de presença na internet de uma empresa. Pensamos diferente! Pensamos como sendo parte, importante e fundamental, para a uma comunicação correta e eficiente entre uma empresa e seus clientes, entre empresas e seus outros stackholders. Além disto um site é ponto central no qual orbitam outras ferramentas de comunicação tais como blogs, redes sociais, wikis, entre outras diversas.

 

Mas e o preço?

Temos que analisar o que está por traz de um “simples” site. Veremos que não é assim tão “simples”.

Para começo temos uma expectativa que o site cumpra seus objetivos. Estes podem ser diversos e variar muito de empresa para empresa. Como exemplo o site pode servir como fonte de comunicação interna entre funcionários e ser uma ferramenta básica para suporte a inovação constante da empresa. Um site pode, por ventura, ser também fonte de base de dados para os consumidores. Pensando que a busca por informação é real antes de optar por uma compra de um produto ou serviço (mesmo sendo um serviço médico), um site é fundamental para este fim. Segundo pesquisas quanto menos tempo uma pessoa tem mais ela busca informações na internet.

Não podemos esquecer neste momento de verificarmos o mercado. Como e o que estão fazendo nossos concorrentes. Uma profunda pesquisa em relação a concorrência é fundamental para que possamos realizar uma comunicação bem feita com nossos clientes e futuros clientes. Através desta comunicação devemos nos diferenciar.

Vamos analisar um pouco quanto aos aspectos do trabalho para desenvolver um site. São aspectos que alteram o valor de um site:

 

1- DESIGN

1.1 DEFINIÇÃO DE CONTEÚDO

Determinar quais serão os conteúdos existentes no site, sendo conteúdo um texto, vídeo, imagem, animação em flash, documentos, entre outros. Analisar também a relação entre os conteúdos irá ajudar no desenvolvimento da arquitetura da informação.

 

1.1.1 REDES SOCIAIS

Estarão presentes serviços de redes sociais no site? Quais serão os elementos incorporados a páginas e perfis, seja em forma de widgets, comentários e ferramentas de compartilhamento e como se dará sua relação com o conteúdo proposto.

1.1.2 WIDGETS DE CONTEÚDO

Quais outros serviços estarão presentes no site, seja na forma de widgets de conteúdo e plug-ins como mapas de localização do Google Maps, players de música para podcasts, embed de vídeos de YouTube, Vimeo ou VideoLog.

Formulários de serviços de terceiros como o MailChimp para e-mail marketing e RSS feeds de leitura como o FeedBurner e afins deverão ser listados e sua funcionalidade descrita e justificada.

1.2 ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO

Apresentar o planejamento de como estarão dispostos os dados e elementos por meio de um mapa estrutural contemplando todos relacionamentos e hierarquias, justificando a arquitetura adotada e como a mesma irá atender as necessidades do projeto. Unir as informações de público alvo e briefing serve como uma boa base para entender o comportamento natural do usuário e proporcionar uma fluidez maior da informação em todo site.

1.3 WIREFRAMES

Os wireframes do projeto que demonstrem a navegação do usuário em até 3 níveis de profundidade, esclarecendo o objetivo da estrutura de dados adotada e a relação do wireframe com a arquitetura da informação.

1.4 LAYOUT

Apresentação de páginas de layout para cada uma das versões do site (desktop, celular e tablet), comentando cada mudança no layout e o impacto na experiência do usuário. É interessante estudar como o layout se comportará em cada um dos casos para que a experiência do usuário seja a mesma em todas as plataformas.

1.5 TECNOLOGIAS, LINGUAGENS E SOFTWARES

Quais serão os softwares e linguagens utilizadas no desenvolvimento do projeto justificando o uso da mesma e descrevendo onde estará atuando.

 

2- ESPECIFICAÇÕES FUNCIONAIS

2.1 REQUISITOS FUNCIONAIS

Especificação para cada um dos requisitos funcionais encontrados, descrevendo detalhadamente todas as funcionalidades e serviços do sistema. Além disso, apontar o que o sistema não irá controlar.

2.2 REQUISITOS NÃO FUNCIONAIS

Especificação para cada um dos requisitos não funcionais encontrados analisando desempenho, usabilidade, segurança, confiabilidade, manutenibilidade e disponibilidade.

 

3- IMPLEMENTAÇÃO

3.1 PROGRAMAÇÃO FRONT-END

Desenvolver todas as  programações necessárias e que estarão operando no Front-End, no computador do usuário. Junto com suas funcionalidades, tamanho e objetivos.

3.2 PROGRAMAÇÃO BACK-END

Desenvolver todos as programações necessárias e que estarão operando no Back-End, servidor. Junto com suas funcionalidades, tamanho e objetivos.

 

3.3 UPLOAD DE CONTEÚDO

Processar o upload de conteúdo.

3.4 INTEGRAÇÕES

Em caso de integração com sistemas externos, dar suporte às integrações necessárias.

 

Assim podemos supor que o desenvolvimento de um site e sua precificação não é algo fácil. Depende primeiramente de um briefing bem feito para que possamos ter uma boa referência.

Concluindo, nada melhor que antes de desenvolver um site se faça um planejamento estratégico detalhado do marketing da empresa. Só assim se pode dizer com absoluta certeza o que se deseja de um site.

Sobre o autor:

MBA Marketing Digital (FGV), especialista em Redes de Computadores (UFMG) e graduado em Engenharia Elétrica. Professor do Dep. de Administração da Faculdade Arnaldo.

Leave A Comment